Hábitos brasileiros para evitar no exterior

Hábitos brasileiros para evitar no exterior

Viajar para o exterior é vivenciar novas culturas, novos costumes, novos lugares, etc. Alguns hábitos que estamos acostumados aqui no Brasil, podem não ser bem visto em outros lugares do mundo, eles podem ser bem estranhos para outras pessoas, e, às vezes, até mesmo ofensivos. Neste artigo iremos falar sobre  alguns hábitos brasileiros que você deve evitar no exterior.

Dar gorjeta 

No Japão e na Coréia do Sul dar gorjeta é um insulto, pois as pessoas consideram que já recebem um valor justo para exercer seu trabalho, dispensando qualquer benefício ou gratificação. Se você forçar ou simplesmente deixar na mesa, eles podem ir atrás de você para lhe devolver.

Levantar o polegar

Na Rússia, Grécia, Oriente Médio e Oeste da África o famoso sinal de “joinha” é visto como se alguém nos mostrasse o dedo do meio. No sudeste asiático esse sinal pode representar um deboche, algo similar à uma criança mostrando a língua a um adulto. Enquanto para nós representa simpatia e concordância, para os moradores de lá é um sinal altamente ofensivo.

Ficar tocando alguém durante a conversa

Se você é do tipo empolgado quando encontra ou conhece alguém, tente se controlar na Bélgica! Os belgas não gostam de ser tocados ou apalpados enquanto estão conversando. Aquele conhecido costume de dar um tapinha nas costas ou ficar cutucando alguém enquanto conversa não é bem interpretado por lá.

Mostrar a sola do sapato para as pessoas

As solas dos sapatos são consideradas a parte mais suja de alguém, pois elas tocam o chão e trazem consigo toda a sujeira dos lugares por onde a pessoa passou. Para os países árabes, muçulmanos, budistas e hinduístas, essa é uma atitude de grande falta de educação. Portanto, é necessário ter atenção para evitar sentar-se com as pernas cruzadas de forma despojada, onde as solas ficam aparentes.

Resultado de imagem para sola de sapato

Passar a mão na cabeça de uma criança 

Ao encontrar alguém, os tailandeses costumam apenas unir as mãos e inclinar um pouco a cabeça para a frente. Essa é considerada a maneira correta de cumprimentar as pessoas. Um dos hábitos brasileiros mais comuns é acariciar a cabeça das crianças, o que é um comportamento extremamente ofensivo na Tailândia, pois no budismo, principal religião do país, a cabeça é considerada o ponto máximo do corpo humano, o lugar onde é guardada a alma da criança e tocá-la mostra um profundo desrespeito. 

Chegar atrasado ou levar um amigo extra a uma festa

Se você for convidado para uma festa na Suécia, não pense em levar um amigo junto para se sentir mais à vontade. Os suecos são bem formais e especificam no convite se você pode ou não levar alguém, ou seja, simplesmente não haverá lugar na mesa para um penetra. E, é bom manter o relógio adiantado, para qualquer compromisso recomenda-se chegar cinco minutos antes, os suecos odeiam atrasos!

Abrir um presente imediatamente 

Receber um presente e ir logo abrindo na frente de quem o presenteou é uma atitude mal vista pelos asiáticos. É um dos hábitos brasileiros que demonstra gratidão, mas por lá esse comportamento significa ganância e ambição, como se a pessoa estivesse ansiosa para receber o presente.

Servir bebida alcoólica a si mesma (mulheres)

As mulheres que são chegadas a um vinho, ou a qualquer outra bebida alcoólica, precisam ter cautela na França quando tiverem vontade de se servir. Mesmo em encontros informais, em bares ou restaurantes, é considerada uma tremenda falta de educação pelos franceses a mulher abastecer o próprio copo de bebida.

“Limpar o prato” 

Enquanto por aqui pega mal deixar comida no prato após a refeição, em países como Tailândia e China, a impressão é contrária. Se você não deixar sobrar nada em seu prato pode causar a impressão de que o anfitrião não preparou uma quantidade suficiente de comida. Pelo menos é uma boa desculpa para guardar espaço para a sobremesa.


Agora que você já conhece alguns desses hábitos tente evitar ao viajar para o exterior, pode até parecer um pouco estranho para você, entretanto deve-se respeitar a cultura de outro país. Então, para qual destino você pretende ir?

Para receber um orçamento de intercâmbio, não hesite em nos contatar através do e-mail: info@trinityintercambio.com.br ou WhatsApp: +55 11 94712-1141.

Você gostaria de fazer um orçamento conosco? Basta preencher esse formulário.


× Clique aqui